Desculpe o inconveniete, mas você precisa de um navegador
atualizado para que o site funcione corretamente

Download Safari
Download Safari
Download Chrome
Download Chrome
Download Firefox
Download Firefox

Assista nosso filme institucional

Grandes histórias começam aqui

Conheça o novo filme do Colégio e histórias super bacanas dos nossos alunos. Aproveite e compartilhe a sua com a gente.

Veja os manifestos da nossa marca

+
Nós acreditamos na beleza dentro de cada pessoa. No potencial de cada uma. Sabemos que gentileza gera ainda mais gentileza. Acreditamos em alegria e que cada sorriso vale muito. Temos plena certeza de que conversar olhando no olho faz diferença e mais, constrói relações verdadeiras e duradouras. Nossa filosofia de ensino não para nos muros da escola. Para nós, o que realmente importa é que cada um de nossos alunos leve cultura, conhecimento e ética na bagagem, não importa qual seja o destino.
+
A melhor forma de prever o futuro é inventá-lo. A melhor forma de transformar o mundo é educá-lo. A melhor forma de contribuir é participar. Essa é a nossa essência. Transcender os limites da escola é educar para o mundo. Uma base sólida e humana, com direito a olho no olho, com direito à amizade. Para nós, cada história é única e cada sorriso é determinante. Acreditamos em talentos e nas diversas formas de incentivá-los. Contribuímos para a formação de pessoas. E são elas a nossa contribuição para o mundo.
+
Dizem por aí que é preciso pensar fora da caixa. E é exatamente isso que o Uirapuru se propôs a fazer desde o início: ir além do convencional para formar pessoas que pensam grande. Pessoas criativas, inovadoras, corajosas e visionárias. Pessoas que sabem o que querem e sabem como chegar lá. Pessoas realizadas e felizes. Acreditamos que cada aluno é único e suas qualidades e individualidades precisam ser cultivadas. Aqui todo mundo tem nome. Onde a nossa história se mistura com a história de nossos alunos e vice-versa.

Conheça as grandes histórias

Na escola todos sabiam que a paixão do Rodrigo era por automobilismo. Hoje ele se tornou um dos responsáveis pelo alto desempenho dos carros de fórmula 1

POSSO DIZER COM ORGULHO QUE JUNTAMENTE COM MAIS 7 AMIGOS E UMA AMIGA, FUI UM DOS “FUNDADORES” DO UIRAPURU.

EM 1989, ASSIM QUE O UIRAPURU FOI INAUGURADO, FIZ PARTE DA PRIMEIRA TURMA DA QUARTA-SÉRIE, QUE TINHA APENAS 9 ALUNOS.

NOS ANOS SEGUINTES, ASSIM COMO A MINHA TURMA, O COLÉGIO UIRAPURU TAMBÉM CRESCIA. EU PUDE VER A CONSTRUÇÃO DE NOVOS PRÉDIOS, CLASSES DE AULA, LABORATÓRIO DE QUÍMICA, QUADRAS ESPORTIVAS, PISCINA E, PARA NÓS QUE ADORAMOS ESPORTE, O TÃO DESEJADO GINÁSIO DE ESPORTES.

APESAR DE FREQUENTAR AS AULAS SOMENTE NA PARTE DA MANHÃ, EU PASSAVA A MAIOR PARTE DO TEMPO NO COLÉGIO. NA PARTE DA TARDE PARTICIPAVA DE TIMES ESPORTIVOS COMO: FUTEBOL, VÔLEI, BASQUETE E NATAÇÃO. TAMBÉM FIZ PARTE DO GRUPO DE TEATRO (QUE INCLUÍA UMA APRESENTAÇÃO ANUAL PARA OS PAIS) E DA COMISSÃO DE FORMATURA, RESPONSÁVEL POR ORGANIZAR FESTAS PARA ARRECADAR FUNDOS PARA A VIAGEM DE FORMATURA.

OUTRO IMPORTANTE EVENTO QUE ACONTECIA UMA VEZ POR ANO, NO QUAL A NOSSA CLASSE FICOU BASTANTE CONHECIDA, ERA A GINCANA UIRAPURU. A NOSSA EQUIPE CHAMADA “LOMBRIGA ESBAGAÇADA” CONTAVA COM UMA TURMA INCRIVELMENTE MOTIVADA FORMADA POR ALUNOS DE DUAS CLASSES, POIS NINGUÉM CONSEGUIA SEPARAR O PESSOAL. A LOMBRIGA ESBAGAÇADA FOI CAMPEÃ EM TODOS OS ANOS ATÉ 1996, QUANDO TODOS OS ALUNOS SE FORMARAM. A EQUIPE AINDA EXISTE E NÓS MANTEMOS CONTATO ATRAVÉS DO WHATSAPP E ENCONTROS SÃO FREQUENTEMENTE ORGANIZADOS. 

EM 1995 FIQUEI UM ANO AFASTADO DOS MEUS AMIGOS DE ESCOLA, POIS DECIDI FAZER INTERCÂMBIO NOS ESTADOS UNIDOS. ESSA, SEM DÚVIDA, FOI UMA DAS MAIS IMPORTANTES DECISÕES DA MINHA VIDA, POIS APRENDI FLUENTEMENTE O INGLÊS E DESCOBRI MINHA PAIXÃO POR AUTOMOBILISMO.

ASSIM QUE VOLTEI PARA O BRASIL, TERMINEI O TERCEIRO COLEGIAL NO UIRAPURU E LOGO EM SEGUIDA ENTREI NA FEI PARA CURSAR ENGENHARIA AUTOMOBILÍSTICA.

DURANTE A FACULDADE, PARTICIPEI DO PROJETO MINI-BAJA (QUE É UMA EQUIPE DE ALUNOS RESPONSÁVEL POR PROJETAR E CONSTRUIR UM BÚLG DE CORRIDA PARA COMPETIR CONTRA EQUIPES DE OUTRAS FACULDADES), ALÉM DE FAZER ESTÁGIOS NA PIRELLI E MERCEDES-BENZ NA ÁREA DE COMPETIÇÃO. EM 2002 A MERCEDES-BENZ BRASIL DECIDIU PARTICIPAR OFICIALMENTE PELA PRIMEIRA VEZ DO RALLY DOS SERTÕES E EU, MESMO SENDO ESTAGIÁRIO, TIVE A CHANCE DE FAZER PARTE DA EQUIPE DE DESENVOLVIMENTO DO CAMINHÃO. O RESULTADO NÃO PODERIA SER MELHOR, FOMOS CAMPEÕES!

ASSIM QUE ME FORMEI EM 2002 TIVE A CERTEZA DE QUE QUERIA CONTINUAR TRABALHANDO NO SETOR AUTOMOTIVO E MAIS PRECISAMENTE NA ÁREA DE MOTORSPORT.

EM 2003 COMECEI A TRABALHAR COMO ENGENHEIRO DE TURBOS NA BORGWARNER BRASIL ONDE PERMANECI POR 6 ANOS  COMO RESPONSÁVEL PELO DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS PARA F-TRUCK E RALLY.

EU ACOMPANHAVA TODAS CORRIDAS DA F-TRUCK E POR MUITOS ANOS ACOMPANHEI O RALLY DOS SERTÕES TAMBÉM. EM DUAS DESSAS OPORTUNIDADES, PARTICIPEI COMO NAVEGADOR CONSEGUINDO UM QUINTO LUGAR LOGO NA MINHA ESTREIA.

COMO EU QUERIA DAR SEQUÊNCIA NA MINHA CARREIRA DE ENGENHEIRO DE COMPETIÇÃO, EM 2008 DECIDI VIR MORAR NA ALEMANHA PARA CONTINUAR DESENVOLVENDO TURBOS. ATUALMENTE TRABALHO NA PANKL-APC QUE É UMA EMPRESA RELATIVAMENTE JOVEM (APENAS 5 ANOS) PORÉM RESPONSÁVEL POR PROJETOS BASTANTE IMPORTANTES.

DESDE 2010 SOU RESPONSÁVEL PELA EQUIPE DE DESENVOLVIMENTO E PRODUÇÃO DE TURBOS PARA A F1 E OS NOSSOS CLIENTES SÃO AS EQUIPES REDBULL E TOROROSSO.

NESSE ANO CONSEGUIMOS UM FEITO BASTANTE IMPORTANTE PARA A NOSSA EMPRESA QUE FOI A VITÓRIA NAS 24H DE LE MANS ONDE FORNECEMOS OS TURBOS PARA A EQUIPE PORSCHE.  
DEVIDO AOS ATUAIS DESAFIOS PROFISSIONAIS CREIO QUE A MINHA VOLTA AO BRASIL NÃO OCORRERÁ TÃO CEDO.

O MAIS IMPORTANTE DE TUDO ISSO É QUE ATÉ HOJE OS MEUS MELHORES AMIGOS SÃO AS PESSOAS EU CONHECI NO COLÉGIO UIRAPURU. NÓS NOS ENCONTRAMOS SEMPRE QUE POSSÍVEL, SEJA NO BRASIL OU AQUI NA EUROPA. MINHA ESPOSA PRISCILA PERON EU TAMBÉM CONHECI NO UIRAPURU. ELA É DENTISTA E ESTÁ TERMINANDO O DOUTORADO NA UNIVERSIDADE DE MAINZ, QUE É A CIDADE ONDE MORAMOS.

MAS TODA ESSA HISTÓRIA QUE EU DESCREVI ACIMA NÃO ACONTECEU POR ACASO… ASSIM COMO MEUS IRMÃOS, EU SÓ FUI ESTUDAR NO COLÉGIO UIRAPURU PORQUE MEU AVÔ, SEU LUÍS COSTA, TRABALHAVA LÁ COMO INSPETOR DE ALUNOS.

Rodrigo Costa

Antonio foi um aluno que sempre adorou trabalhar em grupo. Hoje faz parte da equipe de uma das maiores empresas do mundo: a Google

MINHA HISTÓRIA NO UIRAPURU COMEÇA COM A OBSTINAÇÃO DA MINHA MÃE EM TER OS FILHOS ESTUDANDO NA "MELHOR ESCOLA DE SOROCABA". ME LEMBRO CLARAMENTE QUANDO AINDA ESTAVA NO PRÉ, ESTUDANDO NO RABICÓ E ELA ME LEVOU CONHECER MINHA FUTURA ESCOLA. ERA GIGANTE! TUDO NOVINHO, COM UMA CANTINA ENORME! DESDE ESSA VISITA, A SENSAÇÃO DE ACOLHIMENTO FOI MARCANTE. LÁ JÁ ESTAVA O "TIO CLAUDINEI", COM SUA VOZ GROSSA, BRINCANDO COMIGO, DO MESMO JEITO QUE FEZ POR MUITOS ANOS QUE ESTAVAM POR VIR.

MINHAS MELHORES LEMBRANÇAS SÃO DAS EXPERIÊNCIAS EXTRACURRICULARES QUE TÍNHAMOS. OS PREPARATIVOS PARA A MOSTRA, OS ENSAIOS PARA A FESTA JUNINA, O PINGUE-PONGUE NO INTERVALO, AS AULAS DE FANFARRA, DE FRANCÊS, DE TEATRO, OS CAMPEONATOS DE FUTSAL, AS VIAGENS PARA JOGAR BASQUETE, TODAS AS ATIVIDADES DA GINCANA, DESDE CAPTAR PATROCÍNIO (COM OS PAIS), PINTAR AS CAMISETAS, ARRECADAR ALIMENTOS, ATÉ A FESTA NA FACTORY! MAS O MELHOR DE TUDO ERA QUANDO TINHA UM "SUPER DIA". ATÉ HOJE, QUANDO TENHO UMA VIAGEM DE TRABALHO, QUE ME PERMITE CONHECER UM LUGAR LEGAL, CHAMO DE "SUPER DIA".  

A CHEGADA AO COLEGIAL VEIO COM MAIS SERIEDADE E UM OBJETIVO CLARO, PASSAR NA FACULDADE. FOI ASSIM QUE O 3º COLEGIAL, COM TODA A ANSIEDADE DO VESTIBULAR E AO MESMO TEMPO UMA TURMA QUE ACUMULAVA 11 ANOS DE AMIZADE, SE TRANSFORMOU NO MELHOR E MAIS INTENSO ANO DA MINHA VIDA (ATÉ ENTÃO). ALÉM DA VIAGEM E DA FESTA DE FORMATURA, FIZEMOS, SEM EXAGERO, UMAS 20 FESTAS AO LONGO DO ANO.

NUNCA TIVE DÚVIDAS DE QUE QUERIA ESTUDAR ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS E SEMPRE ME IMAGINEI FAZENDO A FACULDADE EM SP.

EM 2002 ENTREI NA PUC-SP E LOGO NO SEGUNDO ANO DA FACULDADE COMECEI A TRABALHAR NA MTV, ONDE FIQUEI RICOS 5 ANOS, COMEÇANDO COMO ESTAGIÁRIO DE MARKETING, PASSANDO PELA ÁREA DE PROMOÇÕES COM A AUDIÊNCIA, COMUNICAÇÃO, PLANEJAMENTO COMERCIAL E SAINDO COMO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS RESPONSÁVEL PELA COMERCIALIZAÇÃO DE ESPAÇOS PUBLICITÁRIOS, PROFISSÃO QUE EXERÇO ATÉ HOJE.

TINHA UM AMOR ENORME PELA EMPRESA, PORÉM SENTIA QUE PRECISAVA DE OUTRAS EXPERIÊNCIAS, CONHECER OUTRAS CULTURAS CORPORATIVAS, OUTROS NEGÓCIOS, OUTRAS PESSOAS... E COM ISSO SURGIU A OPORTUNIDADE DE PARTICIPAR DE UMA START-UP, QUE SERIA MONTAR A RÁDIO OI FM (PATROCINADA PELA OPERADORA DE TELEFONIA OI) EM SÃO PAULO. O DESAFIO DE COMEÇAR ALGO DO ZERO ME ANIMOU MUITO, E DE FATO, A MUDANÇA VALEU A PENA. 

NESSA ÉPOCA, QUERIA VOLTAR A ESTUDAR, PORÉM ALGO QUE ME ABRISSE A CABEÇA E NÃO FOSSE TÃO PRÓXIMO DO QUE TINHA VISTO NO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. FOI AI QUE COMECEI A PÓS-GRADUAÇÃO EM SEMIÓTICA PSICANALÍTICA, TAMBÉM NA PUC-SP. FIQUEI APAIXONADO PELO CURSO E, COM CERTEZA, ELE CONTRIBUIU MUITO PARA QUE EU TENHA UMA VISÃO MAIS HUMANA E ABRANGENTE, TANTO NA VIDA PESSOAL QUANTO PROFISSIONAL.

APÓS 3 ANOS NA RÁDIO OI FM, SENTI A MESMA VONTADE DE PROCURAR NOVAS REFERÊNCIAS, NOVOS DESAFIOS... FOI ENTÃO QUE SURGIU UMA NOVA OPORTUNIDADE DE PARTICIPAR DA ESTRUTURAÇÃO DE UM CANAL DE TV, A MIX TV, ONDE TRABALHEI POUCO MAIS DE 1 ANO. 

NESSE MOMENTO, TINHA CERTEZA de QUE PARA O MEU FUTURO PROFISSIONAL ERA FUNDAMENTAL EU FAZER UMA IMERSÃO NO MERCADO DIGITAL. AS EXPERIÊNCIAS EM TELEVISÃO E RÁDIO JÁ ERAM BEM RICAS E O MERCADO EM QUE EU TRABALHAVA ESTAVA MIGRANDO TOTALMENTE PARA O DIGITAL. FOI ENTÃO QUE SURGIU A POSSIBILIDADE DE TRABALHAR NO GOOGLE, ATRAVÉS DE UMA INDICAÇÃO DE UMA AMIGA DO UIRAPURU, A BIA CORDEIRO! ATUALMENTE A BIA NÃO TRABALHA MAIS LÁ, PORÉM SEU IRMÃO GUSTAVO, MEU GRANDE AMIGO, SIM! 

ENTREI NO GOOGLE EM 2012 E TRABALHO NA ÁREA DE VENDA DE PUBLICIDADE (LINKS PATROCINADOS, VÍDEOS NO YOUTUBE...) PARA CLIENTES DO SEGMENTO DE ENTRETENIMENTO (CANAIS DE TV, ESTÚDIOS DE CINEMA, GRAVADORAS, EMPRESAS DE GAMES, EDITORAS, ENTRE OUTROS). TRABALHAR LÁ É UM MISTO DE VOLTAR AO COLÉGIO, PELA JOVIALIDADE E, AO MESMO TEMPO, DE RESPONSABILIDADE, POR ESTAR NUM NEGÓCIO QUE FAZ PARTE DO DIA A DIA DE BILHÕES DE PESSOAS NO MUNDO.

AGORA, EM 2015, TERMINO O CURSO DE MBA EXECUTIVO NO INSPER, EM SÃO PAULO.

EM 2010, ME CASEI! MINHA ESPOSA LICIA TAMBÉM É DE SOROCABA E JÁ ESTAMOS JUNTOS HÁ 13 ANOS. HOJE TEMOS UMA FILHA LINDA, CHAMADA LUIZA. MORAMOS EM SÃO PAULO E É MUITO COMUM IRMOS PARA SOROCABA PASSAR OS FINAIS DE SEMANA, ONDE NOSSAS FAMÍLIAS E MUITOS AMIGOS AINDA MORAM.

HOJE TENHO 31 ANOS E JÁ SAÍ DO UIRAPURU HÁ 14! QUANDO PENSO NO TIPO DE VIDA QUE TENHO, VEJO QUE MINHA OPÇÃO POR TRABALHAR EM UM AMBIENTE CRIATIVO, ESTAR CERCADO DE PESSOAS DOS MAIS DIFERENTES ESTILOS, TER UMA ROTINA DINÂMICA, PARTICIPAR E ENTENDER O MUNDO, SÃO TRAÇOS MUITO INFLUENCIADOS PELO TIPO DE FORMAÇÃO QUE TIVE NO UIRAPURU. POR ISSO, PELOS PROFESSORES MARAVILHOSOS, PELOS AMIGOS DA VIDA QUE LÁ CONHECI E TANTAS MEMÓRIAS DELICIOSAS, SOU MUITO GRATO AO UIRAPURU.

PS.: MORANDO EM SÃO PAULO, UM DOS DILEMAS É SABER ONDE MINHA FILHA IRÁ ESTUDAR, JÁ QUE AQUI AINDA NÃO TEM O UIRAPURU.

Antônio Abibe

Pedro tem a fórmula certa para cursar o Ensino Médio, frequentar o High School e ainda ser um excepcional nadador.

O Uirapuru foi uma escola que sempre me ajudou ao longo da minha vida, principalmente por causa da natação, que é o esporte que pratico desde pequeno. No patamar que consegui chegar os treinos são muito puxados e diários, muitas vezes até dois treinos por dia. Ser um atleta federado e representar a cidade de Sorocaba pela equipe APAN Sorocaba (Associação de Pais e Amigos da Natação de Sorocaba) em campeonatos importantes como o Paulista e o Brasileiro não é uma tarefa fácil. Mas posso dizer que o Uirapuru sempre me incentivou no esporte, para conseguir continuar fazendo o que gosto e ter bom desempenho dentro da escola.
 
O Colégio sempre me deu um suporte psicológico para conciliar as duas atividades. Percebo hoje, que a disciplina que desenvolvi, poucas pessoas possuem, já que a natação é um esporte individual e nós nadadores sempre temos que nos preocupar com outros assuntos e não só o estudo. Posso dizer que isso me fez uma pessoa mais madura e convicta de minhas ações. Muitas pessoas que competem comigo não estudam em uma escola em que o ensino tem tanta qualidade quanto a do Uirapuru, estas pessoas preferiram focar totalmente no esporte, mas fico feliz em perceber que consegui conciliar as duas atividades.
 
Com o surgimento do High School, considerei válida a oportunidade e aderi a ela sem pensar duas vezes. Tais tipos de oportunidades não podem ser descartadas. Achei excelente participar do High School pois o curso trouxe uma bagagem muito grande de inglês e conhecimento de outras culturas. Posso ver também que oportunidades de cursar uma universidade no exterior ficaram mais próximas, já que a chance de uma bolsa de estudos com esporte e com o diploma internacional é muito grande.
 
Outro fato muito marcante dentro do Uirapuru é a amizade que criamos. Algumas pessoas têm uma ideia diferente do Colégio, achando que não é possível levar uma vida social e estudar ao mesmo tempo. Posso dizer com convicção que os amigos que eu fiz nesta escola vou levar para sempre. Principalmente por causa do apoio que eles sempre me deram por conta do esporte, entendendo que era o que eu gostava e compreendendo que as vezes eu tinha outros deveres para cumprir.
 
Na minha opinião o Uirapuru é um Colégio que contribui constantemente para a minha formação como pessoa, tenho certeza que isso me ajudará durante o decorrer da minha vida.

Pedro Stramandinoli

Do High School do colégio à conviver com pessoas do mundo todo, Beatriz percebeu que seu conhecimento vai muito além dos muros da escola.

Em abril de 2015 fui admitida para cursar "Chemistry in Context" e "Theater Now" na Yale University. Os cursos constam na grade de graduação da universidade, normalmente ofertados em 13 semanas, que podem ser feitos no verão, comprimidos em 5 semanas. A universidade americana exige para admissão no YSS uma nota mínima de Toefel ou Ielts (testes de proficiência em inglês), o histórico escolar do aluno, cartas de recomendação de professores e essays.
 
O Colégio Uirapuru me auxiliou muito no processo de admissão, o preparo que considerei mais importante ficou explícito com o ritmo de estudos e a base de conhecimento que os professores promovem e incentivam. Os cursos da Yale Summer Session são intensivos, recheados de tarefas, essays e provas. O ritmo do Uirapuru com uma forte base acadêmica e a fluência linguística, reforçada por professores americanos e ingleses no curso de High School, foram os pilares fundamentais para sustentação e êxito no programa.
 
Na Yale dividi conhecimentos acadêmicos e culturais com universitários e estudantes brilhantes do Ensino Médio. Lá tive acesso a todos os ambientes da universidade (virtuais e físicos); trabalhei com autonomia para gerenciar o meu tempo e vivenciei uma liberdade incrível, acompanhada por toda a reponsabilidade que os meus cursos exigiam. Pude experimentar, escolher, absorver, colaborar, descobrir novas aptidões e contribuir com excelência àquele ambiente de harmonia, integridade, diversidade e ética - “Lux et Veritas”. Fiz amigos de todos os cantos do mundo, de todas as idades. Desconstruí estereótipos e construí pontes de acesso à inovação e ao conhecimento. Tudo isso é um pouco da melhor experiência da minha vida. Como Einstein definiu, “A mente que se abre a uma nova ideia, jamais voltará ao seu tamanho original”. Eu agradeço diariamente por essa grande Ideia, a YSS.

Beatriz Zanella Soares

Olimpíadas acadêmicas, lançamento de foguetes e muita matemática foram fundamentais para o Gustavo garantir vaga nas maiores faculdades do país.

Eu vim para o Colégio Uirapuru no 7º ano do Ensino Fundamental, quando minha família se mudou de São Paulo para Sorocaba. Nesta época já senti facilidade em aprender Matemática e na 1ª série do Ensino Médio fui muito influenciado pelo Professor Habib Rachid Filho, que me incentivou muito a estudar e a participar das olimpíadas de Física, Química, Matemática e Astronomia. Com todo o suporte necessário, principalmente dos Professores Habib e Álvaro, comecei a participar dos vestibulares como treineiro, do Projeto MOBFOG (lançamento de foguetes) e Olimpíadas.
 
Um dos momentos marcantes da minha vida dentro do Colégio Uirapuru foi quando assisti a palestra de Marcos Pontes sobre toda sua trajetória dentro da AFA (Academia da Força Aérea). Neste momento eu vi que era possível alcançar todos os meus sonhos, bastava me empenhar para isso. Nesta hora decidi o que realmente queria: entrar para o ITA. Para realizar esse sonho contei com toda dedicação dos professores do Colégio Uirapuru e estudei muito, muito mesmo. Além do empenho nos estudos, durante o ensino médio conquistei medalha de Ouro na Olimpíada Brasileira de Astronomia (1ª série), Medalha de Bronze na Olimpíada Brasileira de Química e Medalha de Prata na Olimpíada Brasileira de Astronomia (2ª série), Medalha de Ouro na Olimpíada Canguru de Matemática, na Olimpíada Brasileira de Astronomia e na Olimpíada Brasileira de Física (3ª série). Depois de três meses de puro empenho, veio o resultado: fui aprovado no ITA sem a necessidade de fazer cursinho. Isso foi muito gratificante.
 
Fico muito feliz em ver construí uma história muito bacana dentro do Colégio Uirapuru. Além do conhecimento, da determinação para alcançar meu sonho eu pude viver momentos que jamais serão esquecidos. E acredito que uma das coisas mais importantes que conquistei lá dentro foram os amigos, que quero levar a vida toda.

Gustavo Nahum Alvarez Ferreira

Vanessa não imaginava que as maiores alegrias de sua vida, seriam frutos de uma grande amizade no colégio.

Estudei no Colégio Uirapuru da primeira série (1989 – data de sua fundação) até o terceiro colegial. Durante o ensino fundamental estudava no período da tarde, e me recordo de participar de atividades como o “Clube de Ecologia Boto-cor-de-rosa” (com a tia Inês e tio Gê), das aulas de música com a tia Tereza, das aulas de informática onde aprendemos a comandar a super tecnologia da tartaruga LOG e quando conseguíamos fazer um quadrado ficávamos na maior alegria! Sem contar os tão esperados passeios do “Super Dia”, que, aliás, ocorrem até os dias de hoje! As gincanas eram sensacionais, eu fazia parte do time de vôlei quando mais nova, e já no colegial participava do time de futebol, que denominamos de EXTRA-ORDINÁRIAS, não éramos tão boas, mas nos divertíamos muito! Falando em colegial... É aqui que minha história ganha ênfase e também seu personagem principal!

Em 1997, resolvi fazer o primeiro colegial em outro colégio, por influência de outros amigos que também foram, e acabei perdendo esse ano, com isso minha mãe me colocou de volta ao Uirapuru em 1998. Foi um começo de ano bem difícil, pois todos os meus amigos estavam em outra sala e um ano na minha frente, mas como no colégio todos se conhecem e são amigos não demorei nada para fazer novas amizades. E foi assim que conheci a pessoa que faria parte da minha vida e estaria presente em todas as minhas conquistas. No inicio apenas trocávamos olhares e cumprimentos à distância... E só no ano seguinte, em 1999, que acabamos nos conhecendo, através de um amigo em comum, e ao final desse ano começamos a namorar. Pedro se formou nesse ano e eu ainda tinha mais um ano a completar. Ao entrar na faculdade, em 2001, me deparei na situação mais assustadora e ao mesmo tempo mais emocionante da minha vida. Com pouco mais de um ano e meio juntos, com apenas 17 anos de idade, chega o segundo personagem dessa história. Luís Henrique hoje está com 14 anos, estuda no 8º Ano do Colégio Uirapuru e foi o laço que nos uniu para a eternidade! Depois de 5 anos, me formei na faculdade de Psicologia e na sequencia tivemos nossa caçulinha Julia, que também estuda no colégio e está no 3º Ano, hoje com 8 anos. Após alguns anos me formei também em Design de Interiores, que é minha paixão e onde atuo desde então, juntamente com a empresa da minha família no ramo da construção civil, onde sou responsável pelo departamento financeiro e recursos humanos.

Hoje posso dizer que o Colégio Uirapuru fez e continua fazendo parte da minha Grande História!

Vanessa Segamarchi

Aluno, professor e pai de aluno. Veja como o Uirapuru fez e ainda faz parte de grandes momentos da vida do Hugo.

Minha história no Colégio Uirapuru iniciou em 1992, na quinta série. Desde o início me senti muito acolhido e estimulado. Passava dias inteiros no colégio, entre aulas e treinos de basquetebol e futebol.

Construí grandes amigos, os quais me acompanham até hoje. Esse grupo, ainda denominado ISGOBERS (nome escolhido para representar nossa sala na esperada gincana anual), está sempre junto e as lembranças da época do colégio são retomadas sempre em nossas conversas.

Ao término do 3 colegial, em 1998, fui estudar Fisioterapia e em seguida fiz mestrado e doutorado. Conto esse fato para dizer que novamente o Uirapuru foi importante na minha vida, me dando a primeira oportunidade de dar aula no ensino superior. Essa oportunidade foi em 2005, no curso de Educação Física da Faculdade Uirapuru.

Atualmente tenho duas filhas que estudam no colégio. Ambas iniciaram com 4 meses de vida, fato que foi muito tranquilo, visto a nossa confiança e carinho pelo colégio. Minhas filhas hoje têm 2 e 6 anos e é muito bom poder proporcionar a elas essa oportunidade de estudar nesse grande colégio que me permitem reviver muitas lembranças, reencontrar amigos e professores.

Hugo Pasin Neto, pai da Isabela (1º ano) e Beatriz (Infantil 3)

Hugo Pasin Neto

Carinho e dedicação dentro e fora da escola que passaram de mãe para filhos.

Entrei no Uirapuru quando viemos do Rio de Janeiro para Sorocaba na 5ª série e estudei até o 3º colegial, quando entrei na faculdade de Odontologia.

A fase de colégio é uma das mais marcantes em nossas vidas e, com certeza, a minha foi marcada por bons momentos que hoje rendem muitas histórias para meus filhos. A gincana, os passeios, acompanhar a evolução do colégio nas inaugurações das novas instalações, na pavimentação da rua, as aulas de educação física que às vezes eram feitas na própria rua do colégio, fazem com que para ela pareça um tempo tão distante!

O carinho como sempre fomos tratados e a proximidade com todos foram essenciais para que eu não tivesse dúvida na escolha da escola para meus 3 filhos. Hoje, ver toda a mudança que aconteceu e que ainda acontece no Uirapuru, só nos traz a certeza de que eles estão muito bem encaminhados na educação e na vida.

Flávia Neubauer Montenegro Duarte Pensa, mãe da Luiza (3º ano), do Rafael (1º ano) e da Isabela (Infantil 4)

Flávia Pensa

Uma relação de acolhimento e carinho com o Uirapuru que se renova na vida da Isabela.

Em julho de 1991 minha mãe (Angela) foi admitida como professora no colégio Uirapuru. (ficando até 2003)

Nesta data eu e meus irmãos (Bruno, Marina e Luiza) passamos a estudar lá. Vim de uma escola a qual eu adorava e a mudança não era a minha vontade. Lembro-me que cheguei muito tímida no primeiro dia de aula.

A primeira aula foi com a Flora, que foi muito atenciosa e me deixou muito confortável no papel de aluna nova.

Estudei no Uirapuru até o 3º colegial e ao longo de todos esses anos conheci pessoas especiais que se tornaram amigos para a vida toda! 

Tenho consciência que todos esses anos me deram base suficiente para poder entrar numa excelente faculdade na área que escolhi para me formar.

Prestei vestibular para 4 faculdades e passei em 3 delas. Escolhi a puc-campinas, onde fiz o curso de fonoaudiologia de 1998 a 2001.

Em 2006 me especializei em audiologia pela puc-sp e desde então trabalho nesta área que tanto me realiza.

Em 2016 completo 15 anos trabalhando na clínica Fala e 10 anos no hospital de otorrinolaringologia do grupo BOS.

Durante a faculdade, conheci meu marido. Estamos juntos há 15 anos e em 2014 nasceu nosso amado filho lucas.

Em maio deste ano resolvemos colocá-lo na escola e com certeza a melhor escolha que fizemos foi matriculá-lo no colégio uirapuru. Pensamos que o melhor que podemos dar ao nosso filho é saúde e educação. E além do aprendizado, valores para que se torne uma pessoa íntegra.

Fomos acolhidos de uma maneira muito especial e carinhosa pelas queridas angélica e Fernanda. A adaptação foi tranquila e rápida, Lucas já tem amigos e adora as tias! Vê-lo de uniforme foi emocionante para toda a minha família, trouxe diversas lembranças e a sensação de renovação!

Isabela Segamarchi, mãe do Lucas (Berçário)

Isabela Segamarchi

Grandes amizades e muita dedicação fizeram com que Luciana encontrasse no colégio todo o apoio para conquistar seu sucesso profissional.

Entrei no Colégio Uirapuru na 6ª série do Ensino Fundamental (hoje, 7º ano), pois minha mãe Maria Ondina dava aulas de Matemática na escola. Como eu vinha da rede pública municipal, onde infelizmente o ensino está muito aquém do desejado, senti um pouco a mudança. Contudo, logo me adaptei ao método de ensino, com estímulos a todo instante, professores qualificados, mostra de artes, aulas extras.

Sempre me lembro da escola com grande carinho, pois foi lá que construí minhas verdadeiras amizades, resistentes ao tempo e à distância. A viagem para as cidades históricas de Minas Gerais também me traz doces lembranças. Já as aulas de Geografia, História e Atualidades foram fundamentais para a construção de meu senso crítico dos fatos cotidianos. Também não me esqueço das importantíssimas tarefas diárias. Graças a elas e à disciplina adquirida para realizá-las, passei em 2º lugar na Faculdade de Direito de Itu e, em 5º, na Faculdade de Direito de Sorocaba, onde concluí minha graduação. Sou Promotora de Justiça em Tatuí e sei que o Colégio Uirapuru foi de suma importância para essa conquista profissional. Por conta do trabalho, tive que mudar de cidade, mas fiz o possível para que, na primeira oportunidade, pudesse voltar e, então, matricular minha filha Carolina no colégio.

Hoje, Carol está com 5 anos de idade, estuda no Uirapuru há três e não vê a hora de participar do seu primeiro superdia na terça que vem... Tenho certeza que mais uma grande história está começando!

Luciana Andrade Maia, mãe da Carolina (Infantil 5)

Luciana Andrade Maia

Saiba como a Tatiana encontrou no Uirapuru todos os motivos para suas realizações profissionais e pessoais.

Minha mãe, Suzana Higa foi transferida da OSE para o Colégio Uirapuru e tive de mudar de escola. Quando cheguei ao Uirapuru, estava na 7ª série, bastante apreensiva. Minha turma era muito unida e fui bem recebida por todos: meus colegas de classe, inspetores, professores e funcionários.  A famosa e tradicional Gincana foi outro grande marco do colégio, na qual todos se uniam com um único objetivo: se divertir.

Apesar de estudar no período da manhã, ficava toda tarde nos treinamentos esportivos. Lembro-me de termos um programa de treino de vôlei até nas férias de julho! Com o passar do tempo, o colégio foi se tornando minha segunda casa.

Outro diferencial do colégio são os valores como a união, amizade, respeito, responsabilidade, integridade, confiança, trabalho em equipe que me foram passados de uma maneira muito natural, nas simples atitudes dos professores e funcionários; tornando-me uma pessoa muito melhor.             O Uirapuru também me possibilitou trilhar meu caminho profissional como educadora, uma “educadora realizada”.

Hoje, voltar ao colégio como professora me faz querer retribuir tudo o que aprendi e me permite contribuir igualmente na formação dos meus alunos. A minha realização profissional é plena.

Minha história no Colégio Uirapuru não se restringe apenas à minha formação pessoal e profissional. Foi neste colégio que conheci meu marido, Hugo Pasin Neto. Assim como nós dois, tenho certeza de que nossas filhas, Isabella e Beatriz, terão suas grandes histórias para compartilhar.

Tatiana Higa Pasin, mãe da Isabela (1º ano) e da Beatriz (Infantil 3)

Tatiana Higa Pasin

Aluna de peixe, peixinho é. Veja com a Luciana realizou seu sonho profissional sem precisar sair da escola.

Minha história no Colégio Uirapuru começa com uma mudança de cidade. Eu morava em São Bernardo do Campo e me mudei para o interior, meu pai havia visitado alguns colégios em Sorocaba e selecionou os que ele gostou e me levou para escolher. Dentre eles estava o Uirapuru, e me lembro muito bem que não tive dúvida ao escolher o Uirapuru, por causa da piscina, pois eu já praticava natação e poderia dar continuidade no esporte que tanto gostava.

Minha trajetória escolar no colégio não foi tão longa, cursei apenas o ensino médio, mas foi uma experiência muito boa. Me lembro de um colégio receptivo, desde amigos a funcionários, e também um colégio muito família e que, apesar do seu tamanho, pois era bem maior do colégio que eu estudava, todos me conheciam pelo nome, desde os professores até os inspetores e funcionários da recepção, mesmo eu estando há pouco tempo estudando aqui.

Outra coisa que eu adorava no colégio, era a parte esportiva, sempre gostei de esportes e me lembro que passava a maioria das tardes fazendo os treinamentos de basquete, futebol e, principalmente, a natação.

Logo chegou o terceiro colegial, e as obrigações com o estudo aumentaram por conta dos vestibulares, me distanciei um pouco das atividades esportivas, mas não da natação. Me lembro quando comentei com os professores da Educação Física que pretendia prestar essa área, e o professor Beto brincou, e disse que um dia me chamaria para trabalhar aqui.

Pois foi o que aconteceu, logo que me formei, em 2002, recebi o convite do Beto para trabalhar na piscina, não pensei duas vezes, pois voltar ao colégio que havia estudado, sendo professora justamente da natação, motivo pelo qual eu havia escolhido esse colégio para estudar, seria o máximo.

Me lembro que foi a maior alegria, pois eu já conhecia o quadro de professores, e o ambiente de trabalho era, e ainda é, muito bom. Minha vivência profissional já é bem maior que a vivência como aluna, já se passaram 13 anos que trabalho no Uirapuru, e o melhor de tudo é continuar vendo o colégio com os mesmos olhos, um ambiente muito família, que preza pelo bom relacionamento entre alunos e funcionários.

Mas a minha maior alegria ainda estava por vir, há mais de um ano minha filha estuda no berçário do Uirapuru, e hoje tenho o olhar de mãe, e posso dizer, com toda convicção, que minha filha tem um tratamento excelente, cercada de cuidado, carinho, atenção e estímulos. Fico muito feliz por ela ter a oportunidade de estar em um ótimo colégio, que preza pelos bons princípios, pela família e pelo estudo.

Muito obrigada Colégio Uirapuru!!!

Luciana Yukie Tanaami Rodrigues

Luciana Yukie Tanaami Rodrigues

Confiança e credibilidade faz com que Mariana acredite que o Colégio Uirapuru continuará fazendo a diferença por gerações.

No passado estudei com meu irmão no Uirapuru, e nossos grandes amigos e realizações profissionais se deram, em grande parte, pela excelente vivência que tivemos no Colégio.

Atualmente minha filha está no Berçário e segue nossos passos. Tenho certeza de que no futuro serão nossos netos... Tudo isso se dá pela enorme confiança e credibilidade que temos no Colégio, que foi fundamental para nossa formação profissional e pessoal.

Mariana Del Cistia Donnarumma Betuz, mãe da Manuela (Berçário)

Mariana Del Cistia Donnarumma Betuz

Escreva aqui a sua grande história

Escreva aqui a sua grande história

Continue acompanhando nossas grandes histórias e sempre que tiver mais uma para contar, fique à vontade para escrever, adoramos conhecer novas histórias.